domingo, 3 de agosto de 2008

PR fala ao País ?

O que terá levado o PR a interpretar o estatuto dos Açores como uma ameaça ao País a ponto de marcar uma posição de fundo sobre a República e o seu regime ?

Algo me diz que esta comunicação ao País não tinha como primeiro interloctor a R.A. dos Açores e pouco terá a ver com os poderes do PR.
Tenho para comigo que talvez tenha sido dirigida em primeiro lugar a R.A. da Madeira e não pelo que já se sabe, mas sobre tudo para o que não se sabe.

Dois sintomas:
- No contexto internacional vivemos um tempo das pequenas comunidades, da preservação dos valores locais; quanto mais acelera a globalização, mais tendência as comunidades têm de marcar a sua identidade - por toda a Europa se observam movimentos destes, desde Bélgica, Suiça, Holanda, Reino Unido, Espanha, Balcães, ...

- No contexto nacional, temos assistido a um ressuscitar de ideias antigas e refundadoras do regime que vão desde a regionalização e ao maior aprofundamento da autonomia regional (muitos dizem, a caminho da independência); os ventos que sopram de Espanha e os resultados alcançados podem levar muitos a fazer comparações simplistas,...

Talvez se venha a perceber mais depressa do que se possa pensar... isto claro, se a comunicação ao País não tiver cumprido o seu papel!